sábado, 10 de novembro de 2012

Voltemos ao Princípio

Voltemos ao princípio. Explicaremos a frase em algumas palavras. Muito se tem discutido sobre a violência e o descontrole de comportamento de jovens, adultos e até crianças, nos dias de hoje. Fala-se muito sobre violência. E ela está visível a todos, bastando ler os jornais ou assistir aos programas de televisão. Basta ir às escolas e logo se verá que o mundo está às voltas com um problema crônico, talvez sem solução. Daí, precisamos voltar ao princípio. Como isso pode acontecer? Primeiro: voltemos ao princípio buscando na história informações de como viviam nossos pais, avós, bisavós e caminhemos no sentido de identificarmos quando e onde falhamos ou interrompemos algo a ponto de desaguar nessa terrível realidade: a violência. Segundo: voltemos ao princípio no sentido de observarmos o princípio fundamental para um vida equilibrada: a sabedoria de Deus. A sabedoria de Deus não deve ser apenas buscada mas praticada. E, qual a razão pela qual ela não é praticada ? Por falta de conhecimento. Lembro-me que fui educado na obediência aos pais e a Deus, sobretudo. Nesse processo de educação, passei pelo ensino formal em escolas públicas, praticamente. Tinhamos respeito pelos professores, honrávamos a pátria ao cantar o hino nacional e participávamos das festividades cívicas. Tudo, com alegria e prazer. Nada de imposição. Aliás, éramos voluntários nessas atividades, pelo que não era necessária medidas coercitivas. Mais tarde, prestamos o serviço militar obrigatório. De fato, sempre foi obrigatório o serviço militar, contudo, fui voluntário e me apresentei para isso. E o fiz com responsbilidade e alegria. Nunca me vi obrigado a fazer nada. É que entendi um princípio fundamental: somos nada mais que servos e servir é mais honroso do que ser servido. O próprio Jesus disse: ..." o Filho do Homem,  não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." - Mateus 20: 28. Se voltarmos ao princípio notaremos que um princípio foi quebrado em determinado momento - o princípio do respeito. Respeito a Deus, respeito aos pais, respeito ao próximo, respeito ao mestre (professor), respeito à pátria. Se não respeitamos, não obeecemos;  se não obedecemos, nos tornamos rebeldes; se nos rebelamos, nos tornamos violentos. Os dias são maus e temos uma tarefa urgente: voltar ao começo e educar a nova geração observando regras e princpios fundamentais, a exemplo do temor a Deus e obediência aos pais. E que Deus tenha misericórdia de todos nós! Pb. Hely