segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Cultura ou cegueira espiritual ?



Resultado de imagem para halloween fantasias abobora

Segundo nos informa as pesquisas o Halloween é uma "festa" comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, às vésperas do dia de Todos os Santos. Esta "festa" é realizada em vários países ocidentais, tendo como ponto alto de representação nos Estados Unidos, introduzida que foi pelos imigrantes irlandeses que ali chegaram em meados do século XIX.

Esta comemoração data mais de 2500 anos, com origem entre o povo celta. Estes, acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro) os espíritos saíam dos sepulcros para tomar posse dos corpos dos vivos.

Por isso com o objetivo de afastar tais espíritos o povo celta colocava nas suas casas objetos assustadores como por exemplo: caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas e outros mais.

Era uma festa pagã que foi duramente condenada na Idade Média quando foi denominada "Dia da Bruxas" tendo como principal castigo para aqueles que a comemoravam a condenação à fogueira. Era o tempo da inquisição.

 A "festa" está relacionada, originariamente, com a morte e, por isso resgata elementos e figuras assustadoras, dentre elas: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até tipos como Drácula e Frankenstein.

No Brasil a comemoração desta data é recente. Sob a influência da "cultura" norte americana estabeleceu-se o hábito de comemorar a data como todos já estão acostumados a ver.

Pois bem! Fiquemos por aqui na história e passemos a considerar tudo isso. 
Primeiro, não vejo nem um motivo para dizer que a data significa festa a ser comemorada. Festa, na sua verdadeira acepção significa regozijar-se com o que é bom. E, no caso das festas populares temos que afestas populares, também conhecidas como manifestações populares ou festas típicas, que abrangem uma determinada região ou país, geralmente tem um sentido alegre e visam unir pessoas num mesmo objetivo. Festa não se identifica com o medo, desconfiança, terror ou outra coisa parecida. 

Festa tem tudo a ver com a vida e não com a morte.

Por outro lado, "festa" do tipo Halloween  revela altíssimo grau de ignorância ou cegueira espiritual. 

A Bíblia Sagrada, na Epístola ao Filipenses, capítulo 4, verso 8 diz assim: "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento".

Ora se já sabemos que a  motivação originária desta "festa" é falsa, sendo certo que os espíritos não virão tomar posse dos corpos dos viventes, conclui-se que comemorar o falso nada mais é do que ignorância espiritual. É ocupar a mente com o ridículo sob o argumento de "manifestação cultural". 

Prefiro comemorar nesta data a Reforma Protestante que lançou luzes sobre as mentes, até então obscurecidas, de homens como  John Wycliff, na Inglaterra, no século XIV, 1384, John Huss, na Boêmia, no começo do século XV (1415) e Jerônimo Savanola, na Itália, no final do século XV (1498), estes, prereformadores e, ainda,  Martinho Lutero, na Alemanha (1438/1546) e Huldreich Zwinglio (1484/1531) e João Calvino (1509/1564), na Suiça, principais reformadores.

O dia 31 de Outubro merece ser comemorado sim. Não em razão de fábulas, crendices medievais ou sob qualquer outro motivo alimentado por mentes obscurecidas.

É preciso conhecer a verdade para se libertar de toda e qualquer injunção do mal tal qual fizeram os reformadores quando se dedicaram em conhecer a verdade libertadora.

 Palavras de Jesus: 

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” ( João 8: 32)

E, mais, muitos alegam que a data, sob o ponto de vista cultural, nada tem a ver conosco (Brasil). Então qual seria o sentido de comemorar este "enlatado" estrangeiro? Nenhum sentido faz senão disseminar entre a nossa infância e juventude o pior das crendices pagãs.

Ao encerrar esta simples e rápida reflexão, submeto à sua apreciação o que experimentou Martinho Lutero e o que o motivou a deflagrar a grande reforma. 

"O JUSTO VIVERÁ POR FÉ"


O texto de Romanos 1: 17 foi fundamental para que surgisse a REFORMA do século XVI.


Queres ser liberto das crendices? Leia a Bíblia!
Te desafio a viver por fé, não por crendices

E que Deus tenha misericórdia de todos nós. 

Pb. Hely