sexta-feira, 28 de outubro de 2016

É chegada a colheita


Resultado de imagem para imagem da bíblia aberta



"Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.

Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores."


A Bíblia Sagrada é, sem dúvida, a Palavra de Deus. E, sendo a Palavra de Deus, tem o seu propósito conforme registro do apóstolo Paulo: "Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ministrar a verdade, para repreender o mal, para corrigir os erros e para ensinar a maneira certa de viver; a fim de que todo homem de Deus tenha capacidade e pleno preparo para realizar todas as boas ações." ( II Timóteo 3: 16). Característica singular da Palavra de Deus é a sua sempre atualizada mensagem porque proveniente de um Deus atemporal cuja existência ultrapassa qualquer conceito de inteligência e compreensão humana. Somos finitos no tocante aos nossos conceitos e compreensão das coisas deste mundo mas o nosso Deus não é medido pelo tempo. Afinal, Ele é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim de todas as coisas. Pois bem! Ditas estas coisas adentremos ao que nos interessa neste momento de reflexão. O texto acima, do apóstolo Paulo, movido pela inspiração do Espírito Santo, com objetivos claros e definidos de instruir o jovem Timóteo, filho na fé, é um texto que supera vários séculos para ser aplicado nos dias de hoje, como um par de luvas bem ajustado nas mãos de alguém. Refiro-me aos inumeráveis acontecimentos no Brasil e mundo afora, tendo como protagonistas da história homens avarentos, desafetuosos,  amantes do dinheiro, arrogantes, mentirosos, enganadores. Tais homens, inescrupulosos e sem limites nas suas ambições, maquinam o mal a ponto de atrair muito sofrimento sobre milhares e milhares de compatriotas, se é que se espera que tais homens possam ser considerados patriotas. Jamais observaram o texto sagrado acima e, muito menos, estão dispostos a submeterem-se à autoridade do texto proveniente do próprio Deus que o inspirou. Vejam: somos advertidos, a exemplo de Timóteo, a nos contentarmos com o necessário para viver, sabendo que para este mundo nada trouxemos e dele nada levaremos. Este modelo nos induz a um comportamento melhor no trato com as riquezas deste mundo.Quem o aceita, possuindo bens, certamente estará disposto a trabalhar honestamente para aumentar mais sua riqueza, contudo, seu objetivo sempre será o bem do próximo. O que vemos, no entanto, é exatamente o oposto. A ambição desenfreada tem levado homens dotados de autoridade sobre um povo sofrido e espoliado, a se entregarem a todo tipo de ilicitude para multiplicar suas riquezas com resultados catastróficos sobre a vida dos mais pobres, dos humildes e dos trabalhadores honestos. O texto se aplica muito bem pois "os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína".  Muitos até se dizem conhecedores da Palavra de Deus, tendo sido eleitos por uma parcela de eleitores, também, conhecedores da palavra de Deus, agora, decepcionados com o voto que deram.  É certo: "o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores."  É por isso que nos decepcionamos com tais homens, antes eleitos com muito crédito e, agora, envoltos num lamaçal sem precedentes. Mas as dores estão às portas. No início, leves perturbações, depois, intensas cólicas. A colheita é chegada para aqueles que plantaram corrupção e miséria neste país. Certamente, o mesmo Deus que inspirou o apóstolo, que a tudo vê e sustém, fará justiça. Por isso, para os que ainda alimentam no coração a esperança no Deus único e verdadeiro, provedor, sustentador mas, também, JUSTO, advirto-os com as palavras do apóstolo:  " Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão".(1 Timóteo 6:11). E que Deus tenha misericórdia desta nação. Presbítero Hely.