domingo, 16 de julho de 2017

Morte e Ressurreição

Resultado de imagem para imagem de céu estrelado
Meus queridos internautas gostaria de tratar de um tema, mesmo que de forma superficial, para que nos alertemos quanto às coisas que virão acontecer, sobremodo nos últimos dias. 
Me preocupa muito o fato de estarmos vivendo como se a vida se resumisse às atividades e tarefas cotidianas, voltadas para as necessidades do presente século, sem, contudo, observar o futuro na perspectiva de Deus. 
Em suma: o interesse pelo bem material tem obscurecido as mentes e endurecido os corações a tal ponto de não se vislumbrar ou mesmo se preocupar com o espiritual. 
Pouco se tem anunciado que Jesus voltará e que a sua volta está próxima
Pouco se tem falado  que mesmo que Jesus não volte hoje ou amanhã, a morte é certa para nós. 
A morte é o marco da nossa condição: ou estaremos salvos para estar com Cristo na eternidade ou estaremos 
perdidos para estarmos eternamente separados de Deus
Isso quer dizer que não haverá uma segunda chance ou repescagem. O tempo é hoje.


"Portanto, como diz o Espírito Santo: 
Se ouvirdes hoje a sua voz,

não endureçais os vossos corações, 
como na provocação, no dia da tentação no deserto".


Feitas essas considerações iniciais vejamos o que a Bíblia nos ensina a respeito da morte e ressurreição dos corpos. 
Haverá morte mas haverá, também, ressurreição. 
E o que significa a morte? 
Considere primeiramente que o mundo, 
com a entrada do pecado, está decaído. 
E a morte é um dos aspectos inerentes ao mundo decaído. 
A morte vai ser vencida.
Daí o Apóstolo Paulo na sua primeira Carta aos Coríntios preconizar: 

"Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai,
 e quando houver aniquilado todo o império, 
e toda a potestade e força.
Porque convém que reine até que haja 
posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.
O último inimigo a ser destruído é a morte."

Isto quer dizer que no retorno de Cristo se cumprirá 
a palavra que está escrita: 

 “A morte foi destruída pela vitória”. 
“Onde está, ó morte, a sua vitória?
 Onde está, ó morte, o seu aguilhão?” 
(lCo 15.54,55).


Enquanto isso não se cumprir a morte permanecerá como uma realidade a ser experimentada por todos, a menos que 
Cristo volte antes e nos encontre vivos, quando, então, seremos transformados. 


 A realidade da morte, porém, não deverá nos assustar, 
sendo esta a cessação temporária da vida corporal. 
Principalmente os que confiam na promessa 
de salvação eterna em Cristo Jesus não precisam viver atemorizados com a realidade da morte. 
Ao contrário, o exemplo de confiança demonstrado pelo apóstolo Paulo deve ser a mesma confiança nossa:

“Temos, pois, confiança e preferimos estar 
ausentes do corpo e habitar com o Senhor” 
(2Co 5.8).

Vejam que Paulo expressa um desejo que deve, 
também, ser o nosso:

 "partir e estar com Cristo, 
o que é muito melhor." 
(Filipenses 1:23)

Quanto à ressurreição, temos o ensino que o corpo não ficará dormindo e encerrado na sepultura definitivamente. 
Quando Cristo voltar o corpo será ressuscitado 
dentre os mortos e os crentes viverão com Ele eternamente. 
Haverá, sim, um corpo transformado, 
incorruptível e glorificado.
Haverá a redenção completa do homem e isso inclui o seu corpo. 
A aplicação da obra redentora de Cristo a nós 
se dará de maneira completa e cabal, aperfeiçoando o nosso corpo de modo que o mesmo esteja liberto dos males decorrentes da queda (pecado).
E isso se dará quando da volta do Senhor Jesus.
Por isso o apóstolo Paulo diz que no tempo 
presente esperamos 

"a redenção do nosso corpo pois 
nessa esperança fomos salvos". 
(Rm 8:23,24)

Portanto, a transformação dos corpos dos que estiverem vivos e a ressurreição dos que estiverem mortos por ocasião da vinda do Senhor Jesus, são os aspectos finais da aplicação da redenção a que podemos chamar de glorificação.

"E aos que predestinou, também 
chamou; aos que chamou, também 
justificou; aos que justificou, 
também glorificou". 
(Rm 8:30).

Diante dos ensinos claros e diretos das Escrituras Sagradas, cabe-nos indagar a você:
Qual é a sua convicção a respeito deste tema? 
Como você encara a realidade da morte? 
Você tem esperança de vida eterna? 
Você se preocupa ou se preocupou alguma vez com isso?

O tempo é oportuno: PARE & PENSE!

E que Deus tenha misericórdia de todos nós!