quinta-feira, 20 de julho de 2017

Ortodoxo ou Liberal ?


Resultado de imagem para imagem da bíblia aberta




É de extrema urgência a mudança de mente e de comportamento de muitos chamados "cristãos". 
Na verdade, libertação é o termo melhor empregado para definir a necessidade de todos aqueles que defendem a teologia liberal. Mas o que defendem os liberais a ponto de necessitarem de uma libertação? 
Vejamos: o liberal é extremamente apegado à ciência, às artes e aos estudos contemporâneos, e, desse modo, tem o seu comportamento e modo de pensar guiados pela razão, pilar suporte da sua "verdade". 
A verdade, para o liberal, não se encontra em uma só fonte, sendo esta relativa, podendo estar nos experimentos científicos, na experiência pessoal ou mesmo no senso interno do indivíduo, de modo que cada um constrói a sua verdade de acordo com as experiências próprias. 
Em suma, não existe verdade absoluta. Daí, a sua inclinação ao ecumenismo. A Bíblia, para o liberal, não é absoluta. Ela apenas registra fatos e experiências cujos ensinos são válidos se confirmados pela ciência e não contrariarem o seu modo de viver e conviver. 
O liberalismo está mais presente do que se pensa, traduzido nas idéias esposadas por líderes religiosos de grande influência e também através da vasta literatura colocada às mãos dos incautos e tendenciosos a esse tipo de teologia. 
Na verdade, a igreja cristã tem sido bombardeada por esses ensinos de modo a revelar que é urgente uma tomada de posição firme na vigilância e conservação da sã doutrina. 
Nesse rumo, observar de forma mais frequente os ensinos das Sagradas Escrituras através da sua leitura e estudo sistemático, é tarefa de todo cristão que não pretende se ver influenciado pelo liberalismo que tanto tem afligido a presente geração de cristãos. 
Mas o que fazer, então? 
Creio que precisamos defender, veementemente, a ortodoxia cristã a partir de alguns pressupostos, a saber: 
1. sendo fiéis à Bíblia, tendo-a como inerrante, infalível e inspirada; 2. deixando de lado a aceitação da verdade relativa para atribuir à Bíblia absolutismo. De fato a Bíblia é a verdade absoluta, sempre e em todo lugar. Ela supera culturas, tradições e estilos de vida. O nosso estilo de vida deve estar amoldado ao ensino da palavra de Deus; 
3. defendendo as verdades fundamentais da fé cristã:  doutrina do Deus-Trino, encarnação do Verbo, nascimento virginal de Jesus, expiação, ressurreição, ascensão e segunda vinda de Cristo, regeneração, ressurreição, juízo final, vida eterna e morte eterna. 
E o pecado? 
Deixei por último para frisar que este ensino tem sido considerado "careta" para muitos e, lamentavelmente, entre muitos dos cristãos falar de pecado é coisa já ultrapassada. 
Pois bem! 
Se partirmos para a definição do que é pecado à luz das Escrituras Sagradas podemos afirmar que o pecado existe e está mais presente na vida das pessoas como nunca. 
Nunca se viu tanto desvio de rumo, desvio do que é reto e tanta rebeldia contra o que é santo como nos dias de hoje. 
O secularismo e o liberalismo têm sido a tônica do modus vivendi da sociedade e isso tem influenciado até mesmo os eleitos de Deus. Concluo com a seguinte pergunta: de que lado você está? do liberalismo ou do cristianismo ortodoxo? 
E que Deus tenha misericórdia de nós.