terça-feira, 23 de julho de 2013

A Palavra de Deus diz



"Aquele que confia no Senhor não será confundido"
(Romanos 9:33).
Muitas vezes nos encontramos aflitos em razão de uma notícia que nos abala. Mesmo não querendo acreditar e não acreditando mesmo na mensagem da má notícia, cedemos e acabamos perturbados, tristes e ansiosos para vermos desfeitas todas as possibilidades decorrentes do fato noticiado. Não acreditamos na sua veracidade, mas admitimos a possibilidade. O inimigo de nossas almas é mestre nesse tipo de contradições. Ele é capaz de tornar reais as coisas inverossímeis e irreais as que são possíveis. Da nossa transitória aflição ele ri e se alimenta e, com tom de crueldade, ele zomba da nossa credulidade. A Palavra de Deus, no entanto, afirma que se confiarmos no Senhor jamais seremos confundidos, haja o que houver, noticiem o que quiser. Seremos como árvores plantadas junto a ribeiro de águas a florescer em terra de sequidão. Ainda que as notícias sejam as piores, as adversidades nos sobrevenham com intensa dor, mesmo assim, não seremos confundidos. Do Senhor receberemos a luz que necessitamos para trilhar em passos firmes o caminho que nos está proposto até aquele glorioso dia, o DIA do SENHOR. Os discípulos de Jesus receberam uma triste notícia. Era chegada a hora do seu Mestre partir. Ficaram conturbados e atemorizados, mas Jesus, conhecendo os seus corações, logo cuidou  em acalmá-los com estas palavras: "Não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim.....Não vos deixareis órfãos....Estarei convosco sempre" (João 14:1-18). Muitas são as pessoas que se encontram a sofrer desse mal. Aflitas, enfermas e sem esperança diante das circunstâncias que jamais esperaram. Sem rumo e à espera de uma resposta humana para as suas dúvidas. O caminho a tomar, porém, é bem outro. Não reside na capacidade humana mas no poder restaurador de Jesus. Por isso, a ordem é a seguinte: "Entrega a Ele o teu caminho, confia Nele e o mais Ele o fará". Fazendo assim, jamais serás confundido. E que Deus tenha misericórdia de nós.