terça-feira, 20 de agosto de 2013

Atribulados mas Esperançosos

Foto: Facebook Repórter Difusora
Foto: Facebook Repórter Difusora

Vivemos dias de muitas tribulações. As notícias não são auspiciosas, pelo contrário, tenebrosas e más. Acidentes, doenças, violências das mais variadas, conflitos sociais, raciais, familiares, políticos e culturais são manchetes de jornais e mídia em geral. Daí muitas vezes nos encontrarmos perplexos. Sem esperança? Talvez. Muitos, diante destas notícias e fatos, se acham mais do que perplexos. Sem esperança em dias melhores.E, em busca da ilusória solução para seus questionamentos, muitos se entregam aos mais variados vícios sociais: álcool,  tabaco, drogas, sexo ilícito, crendices, etc. Com suas mentes obscurecidas não percebem que caminham para a morte. É que, em tal situação, não percebem que a solução para os conflitos e questionamentos da sociedade não está no homem natural. Para ilustrar bem esta resposta, vejam que em algumas décadas, mais ou menos recentes, trágicos acontecimentos ceifaram vidas e mais vidas em conflitos armados, tais como os liderados por Hitler e outros tiranos, bem assim, as revoluções armadas que implantaram nos países latino-americanos os sistemas políticos baseados na ditadura militar.   Muitos lutaram a ponto de perderem a vida, sem, contudo, contemplar as tão almejadas mudanças. Todos, sem exceção, pensavam estar fazendo o melhor. Pouca coisa mudou e, se de um lado, temos a tão sonhada liberdade de expressar nossas idéias e sentimentos, por outro lado, vemos crescer a iniquidade de modo galopante sem que os governos possam exercer satisfatório controle da situação. Aliás, eles mesmos, os governantes, se prestam a protagonizar  muitos dos fatos e noticias atuais. E o que pensar daqui para frente? Recorro ao que expressou o Apostolo Paulo na sua Carta aos Romanos, capítulo 8, versos 38 e 39: "Porque estou bem certo de que nem morte nem a vida poderá nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus...". Minha esperança está em Cristo. Nossa esperança está em Deus que, por intermédio de Seu filho Jesus nos tem abençoado com toda sorte de bênçãos espirituais. De sorte que, nos momentos de angústia, tristeza e tribulações, temos garantida a paz. A paz que excede todo entendimento, pelo que podemos parafrasear o Apóstolo, na mesma carta, capítulo 8, verso 37: "Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou". E que Deus tenha misericórdia de nós. Hely