segunda-feira, 16 de junho de 2014

Família: Projeto de Deus



Estamos vivendo dias de intensa preocupação com os rumos da família. O liberalismo que já tomou conta de muitas sociedades organizadas tem atacado terrivelmente as pobres mentes dos "pseudos intelectuais" brasileiros. Digo "pseudos intelectuais" porque, na verdade, não são intelectuais coisa alguma e as autênticas famílias brasileiras não estão de acordo com os ditames desta diabólica corrente que pretende arrebentar com a família tradicional brasileira.  Pessoas de expressão no mundo artístico, porém, sem qualquer referência de família, procuram influenciar e, lamentavelmente, influenciado têm a tomada de decisões a respeito do tema.Grupos organizados vão à ruas no propósito de propagarem suas malucas idéias sobre a constituição da família; reivindicam "direitos" e provocam transtornos públicos em nome de uma democrática forma de pensar e agir. Dentre os grupos agitadores estão os homossexuais com suas bandeiras. No entanto, repito, a família brasileira de modo geral não aceita esses novos conceitos de família. Eis a razão dos conflitos. Se tais idéias fossem do agrado da maioria da população outra seria a situação. Não haveria conflitos uma vez que pela maioria se estabeleceria  as mudanças normalmente. O que acontece, porém, é um grupo minoritário tentando empurrar à força suas idéias libertinas para serem seguidas pela maioria que não as aceita. Devemos lembrar que a família é UM PROJETO DE DEUS e, sendo um projeto, está firmada em sérios princípios estabelecidos pelo próprio Deus. Princípios imutáveis, como por exemplo: a família é constituída originalmente por um homem e uma mulher. Depois deles vem os filhos. O livro de Gênesis define bem isso:

"Então, formou o Senhor Deus, ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente."(Gn 27). 

"Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea." Gn 2: 18. 

Vejam que o conceito de família está fundamentado no princípio basilar da existência de um homem e uma mulher. Depois disto temos os filhos; Estes, segundo o conceito bíblico e do próprio Deus, são herança do Senhor.  A maior bênção que um casal pode receber é exatamente a possibilidade de conceber filhos. A esterilidade não agrada a nenhum casal. Então, como conceber uma família que, no seu nascedouro, já está fadada  a não ter filhos? Pai, mãe e filhos, formando uma família constituem a base da sociedade. No entanto, querem desconstruir a família original. E isto é impossível. Por mais que aprovem leis; que debatam o tema; que liberais se esforcem no sentido de difundir suas idéias e conceitos, tudo que fugir do princípio bíblico não será de fato uma família. Poderá até ser um agrupamento de pessoas. Jamais um núcleo familiar na verdadeira acepção da palavra.  A FAMÍLIA É UM PROJETO DE DEUS e não de homens.