quarta-feira, 25 de setembro de 2013

O Dia do Idoso

REFLEXÕES SOBRE A IDADE
“Diante das cãs te levantará para dar honra, e honrarás a presença do ancião, e temerás o teu Deus. Eu Sou o Senhor”. Levítico 19.32
O dia 22 de setembro é destinado como “o dia do idoso”. Por que celebrar este dia? Existe um contraste entre o jovem e o idoso (cf. Gn 19.4 e Sl 37.25), nem por isso podemos menosprezar os idosos, que são dignos de honra e respeito, pois atingiram o estágio na vida chamado de velhice, não perdendo, assim, o direito de existirem. Na sociedade hebraica eles estavam juntos com as crianças nas ruas, mesmo que apoiados em seus bordões (cf. Zc 8.4).
Em nossos dias os jovens não convivem com os idosos, não somente por suas muitas ocupações, mais infelizmente por supervalorizarem sua juventude e acreditarem que permanecerão jovens para sempre. Contudo os dias passam para todos e ninguém volta no tempo para não envelhecer. Alguns resistem a passagem do tempo tentando preservar um “espirito de jovem” e isso pode gerar crises com o passar dos dias. Pois nada fará um jovem retroceder no tempo. Cirurgias plásticas alisam o exterior, sem mudanças internas, e mesmo que se submeta ao transplante de órgãos internos, ao acordar, você terá a mesma idade de antes. Leia o Salmo 37.25 e entenda o que Davi diz: Ele já foi jovem, mas agora é velho, adquiriu conhecimentos e viu Deus suprindo as necessidades diárias dos justos, fortalecendo-o a suportar os dias e atingir a maturidade à medida que o tempo passa.
Os idosos eram quem orientavam os mais jovens (cf. Ez 7.26). Os mais jovens também aconselhavam, sem muita eficácia, como registrado em 1 Reis 12.8,9, onde Roboão desprezou os conselhos dos anciãos, seguiu os dos jovens e sobrecarregou o povo, dizendo que seu dedo mínimo seria mais pesado do que os lombos de seu pai.
Devemos nos ater aos conselhos dos idosos, pois eles podem salvar vidas, leia Jeremias 26.16 a 24, e veja que ele pode completar seu ministério, mesmo que Judá tenha se oposto à palavra de Deus. Os idosos formavam um grupo de conselheiros nas cidades (cf. Dt 21.19; 22.15) para resolverem questões: morais (Dt 22.15), acordos sobre propriedades (Rt 4) e julgamentos de homicídios (Dt 19.12; 21.1, ss.). A idade avançada permite a pessoa pensar e agir com mais prudência e discernimento, para resolver problemas em geral.
Para os que estão recebendo esta homenagem hoje, quero lhes lembrar da importância dos senhores e senhoras desde os tempos da formação do povo de Deus no Antigo Testamento até a consumação de nossos dias. Comemorem este dia, pois ainda há muito que fazer por esta juventude, que pensa como se não fossem envelhecer.
Pr. Kárley Guilarde França